Depressão infantil existe ? Não existe ? Como identificar ? Por que ocorre ?

A depressão infantil é quase uma desconhecida. Embora venha se dizendo a anos que a depressão é o mal do século, fala-se com muito mais frequência sobre a depressão em adultos.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde)  a depressão infantil já é a principal causa da incapacidade de realização de tarefas entre jovens de 10 a 19 anos.

Algumas pesquisas nacionais, trazem que o número de crianças e adolescentes com depressão já gira em torno de 1 a 3% da população entre 0 a 17 anos.

E se pararmos para pensar que grande parte das crianças não são nem ao menos diagnosticadas, os números desse transtorno podem ser maiores do que o avaliado até o momento.

Não sei você, mas eu fico um pouco assustado.

Ok, mas então como é feito o diagnóstico ? Quem eu devo procurar ? Quais os sinais para se ficar atento ? Tudo isso eu vou falar nos tópicos abaixo.

  • Depressão Infantil e o diagnóstico
  • Quais os sinais da depressão infantil ?
  • Fatores de risco e de proteção;

 

Depressão Infantil e o diagnóstico

 

Existe muita discussão na academia se deve-se ou não utilizar os mesmos critérios diagnósticos de adultos para crianças e adolescentes.

E essa discussão é decorrente das claras diferenças entre uma criança e um adulto.

Embora isso ainda seja muito discutido, os critérios utilizados ainda são os mesmos.

Para que o diagnóstico de depressão seja dado a criança de acordo com o DSM V (Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais) precisa apresentar:

  • Humor deprimido na maior parte do dia;
  • Falta de interesse em atividades diárias;
  • Alteração do sono e apetite;
  • Falta de energia;
  • Alteração nas atividades motoras;
  • Sentimento de inutilidade;
  • Dificuldade de concentração;
  • Pensamentos ou Tentativas de suicídio;

Para um diagnóstico a criança precisa apresentar pelo menos cinco destes sintomas.

Ressaltando que estes cinco sintomas precisam estar presentes pelo menos por duas semanas.

A questão maior é: Será que as crianças apresentam estes sintomas da mesma forma que os adultos ? 

Variáveis como idade e fases do desenvolvimento influenciam diretamente no modo como a criança apresenta os sintomas de depressão.

Talvez ela não se sinta inútil mas tenha sentimentos de culpa. Talvez ao invés de apresentar melancolia ela demonstre irritabilidade.

Então alguns pontos precisam ficar bem claros. Embora se utilize os mesmos critérios para a avaliação é preciso cuidado na observação dos sintomas.

Para além destes sintomas que podem ser um tanto quanto confusos, existem alguns sinais que podem ser observados nas crianças.

Vou listá-los aqui embaixo.

 

Quais os sinais da depressão Infantil ?

 

Devido aos sintomas serem um pouco menos visíveis na crianças, eles acabam se misturando com outras explicações.

E nem sempre essas “explicações” são as melhores.

Como que ela pode ter depressão ? Não tem preocupação nenhuma na vida.

Como assim depressão ! Que frescura, na minha época isso não existia.

Ela só é tímida, eu também não gostava de sair quando era criança.

É só uma fase, vai passar logo!

Assim, sinais claros de que algo está errado vão sendo jogados para debaixo do tapete.

Alguns dos sinais a serem observados são:

1 – Em crianças de até 6 anos

  • Dores de barriga;
  • Cansaço frequente;
  • Irritabilidade inesperada;
  • Perda de apetite;
  • Insônia;

2 – Em crianças de 7 a 12 anos

  • Queixas sobre o humor deprimido;
  • Irritabilidade constante;
  • Apatia;
  • Choro intermitente (vai e volta);
  • Busca por isolamento;
  • Recusa de ir para a escola;
  • Queda de desempenho na aprendizagem;

 

Um ponto importante a ser ressaltado.

Esses sinais precisam ser frequentes já a um certo tempo (média de duas semanas).

Para não corrermos o risco de diagnosticarmos uma triste momentânea. Afinal de contar se sentir triste é normal.

Mas talvez você esteja se perguntando aí:

Mas Kleiton por que isso acontece? Crianças não são seres felizes e que não tem preocupações? 

É aqui que entra nosso próximo tópico.

 

Fatores de risco e de proteção

 

Quais seriam esses fatores de risco e de proteção ?

O que ajuda para que uma criança desenvolva esse diagnóstico e o que auxilia para que ela seja protegida ?

Fatores de risco

  • Famílias negligentes;
  • Famílias muito punitivas;
  • Histórico familiar de depressão;
  • Ambiente escolar estressante;
  • Separação familiar conflituosa

 

Fatores de proteção

  • Ambientes acolhedores
  • Famílias com modelos de educação positiva e menos punitiva;
  • Validação dos sentimentos;
  • Ensino de habilidades emocionais;

 

É preciso amar mais

 

Os números de depressão infantil já são altos e estima-se que o número de crianças que não tem acesso ao diagnóstico adequado seja maior ainda.

Portanto não existe mais espaço para negligenciar este transtorno.

Depressão Infantil existe sim e pode ser MUITO danosa para a vida e para o desenvolvimento da criança.

Eu selecionei esse vídeo para vocês terem um recurso um pouco mais visual sobre como uma criança com depressão se sente.

O vídeo está em inglês mas possui legenda só clicar em cc

Não pense duas vezes em procurar um médico ou um psicólogo se você identifica que é possível um diagnóstico de depressão.

Se na sua família existe uma criança apresentando os sinais descritos aqui no texto, procurar um profissional é imprescindível. Uma intervenção precoce aumenta e muito a eficácia do tratamento.

Vou deixar aqui, alguns links que utilizei como referência, até para vocês terem mais informações sobre o assunto.

Texto 1

Texto 2

Texto 3(Esse é de uma tese muito interessante,vale a pena)

Espero que a leitura tenha valido a pena.

Abraços

 

ENDEREÇO

Espaço SA | Rua Padre Caramuru, 497 | Sala 03

Centro | Cambuí/MG